Hello world!

Welcome to WordPress.com. After you read this, you should delete and write your own post, with a new title above. Or hit Add New on the left (of the admin dashboard) to start a fresh post.

Here are some suggestions for your first post.

  1. You can find new ideas for what to blog about by reading the Daily Post.
  2. Add PressThis to your browser. It creates a new blog post for you about any interesting  page you read on the web.
  3. Make some changes to this page, and then hit preview on the right. You can alway preview any post or edit you before you share it to the world.
Anúncios

>Feliz Páscoa!!

>

Papai, o que é Páscoa?
– Ora, Páscoa é… bem… é uma festa religiosa!
– Igual ao Natal?
– É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressureição.
– Ressurreição?
– É, ressurreição. Marta , vem cá!
– Sim?
– Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.
– Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
– Mais ou menos… Mamãe, Jesus era um coelho?
– O que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe! Amanhã mesmo vou matricular esse moleque no catecismo!
– Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?
– É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
– O Espírito Santo também é Deus?
– É sim.
– E Minas Gerais?
– Sacrilégio!!!
– É por isso que a ilha de Trindade fica perto do Espírito Santo?
-Não é o estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas se você perguntar no catecismo a professora explica tudinho!
– Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
– Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.
– Coelho bota ovo?
– Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais.
– Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
– Era… era melhor, sim… ou então urubu.
– Papai, Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia ele morreu?
– Isso eu sei: na Sexta-feira Santa.
– Que dia e que mês?
– (???) Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na Sexta-feira Santa e ressuscitou três dias depois, no Sábado de Aleluia.
– Um dia depois!
– Não três dias depois.
– Então morreu na Quarta-feira.
– Não, morreu na Sexta-feira Santa… ou terá sido na Quarta-feira de Cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na Sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois!
– Como?
– Pergunte à sua professora de catecismo!
– Papai, porque amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
– É que hoje é Sábado de Aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
– O judas traiu Jesus no sábado?
– Claro que não! Se Jesus morreu na Sexta!!!
– Então por que eles não malham o Judas no dia certo?
– Ui… – Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
– Cristo. Jesus Cristo.
– Só?
– Que eu saiba sim, por quê?
– Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
– Ai, coitada!
– Coitada de quem?
– Da sua professora de catecismo!
Texto de  Luiz Fernando Veríssimo

>Caminhos e Andarilhos…

>

Qual filosofia ou religião é a melhor?

Qual resposta é a mais próxima da verdade para essa indagação?
São muitos os caminhos para se caminhar…
Muitas as estradas para quem quer chegar…
Aonde?
Onde o desejo levar e o sonho acalentar
Mas, é o caminho o que realmente importa?
Há caminhos e há andarilhos
Há andarilhos perseguindo um ideal
E há andarilhos errantes
Que andarilho sou eu?
Idealista ou errante no meu caminhar?
Cada caminho é parte da realidade querendo se mostrar
E a realidade é um todo que parece inatingível
Como inatingível é a natureza humana
abrindo caminhos nem sempre sondados
Nestas idas e vindas pelos caminhos
De onde viemos?
Aonde queremos chegar?
Fora da biologia que realidade nos pariu?
Até onde a história vai nos levar?
Caminhos diversos
Caminhos dispersos
Caminhos de sonhos
Caminhos de retrocessos
Caminhos de progresso
Caminhos de sucesso
Caminhos de evolução
Que progresso?
Que sucesso?
Que evolução?
Podemos percorrer todos?
Evidente que não
Podemos escolher alguns?
Evidente que sim
Para caminhar por eles com entusiasmo
Para entender que sabemos muito pouco sobre a vida
Mas entender que é preciso buscar a dimensão do todo
Ao caminhar não devemos fechar o caminho
Devemos aplainar seus acessos
Qual a sedução da caminhada?
Por que caminhamos?
Que crenças e valores levam o andarilho a caminhar?
Perseguimos a verdade?
Mas qual verdade?
A minha…A sua?
Cada andarilho tem a sua verdade
Cada verdade passa por cada caminho
Mas nem sempre cabe nele
O andarilho a persegue
O caminho é fruto dela…
Todo andarilho precisa saber:
Que sua verdade não é absoluta
Que seu caminho não é único
Que se perder esse limite pode faltar caminho
Pode cair no abismo
Pode ficar cego
Que direito tem o andarilho de achar:
Que somente seu caminho é verdadeiro?
Que os dos outros são ilusão?
Que a sua visão é plena?
Que a visão dos outros é míope?
Todo caminho é movimento
Todo andarilho é passageiro
Quem construiu o caminho?
Quem criou o andarilho?
Foi o movimento?
De um intensíssimo movimento
Tudo brota, tudo acontece, tudo chega e tudo passa
E logo outro movimento eclode
Dar-se a explosão de nós mesmos
Nos caminhos que criamos e recriamos a cada passo
Andarilhos do universo que somos
Cada caminho é um experimento de verdade
Com desejo e vontade o andarilho segue errante
Quantas vezes, crente de que está certo
Quantas vezes errado, não se reconhece errante
O caminho é o limite
A verdade é o tesouro de todo andarilho
O mapa do tesouro é a vida
E quando os caminhos se cruzam
Andarilhos se encontram
Mãos se tocam
Corpos se abraçam
As palavras se tornam verbos
Os verbos seduzem os andarilhos
E eles descobrem que além da verdade de cada um
Existem outras verdades
Intensíssimas verdades que a vida e o amor produzem

Elias J. Silva – Educador Popular, Coordenador da COMOV – Comunidade em Movimento da Grande Fortaleza/ ANEPS – RECID – Cirandas da Vida.

>Divagando…

>

“Uma andorinha sozinha não faz verão”…
Sempre que vejo  um bando de andorinhas fico intrigada com a cumplicidade delas.Todas juntas, voando com o mesmo objetivo, que é chegar ao lugar desejado.
Migram de um país para outro e são notáveis pelas acrobacias que executam em grupo.
Voam contra o vento e realizam longos vôos planados para conseguir a sua alimentação.
Param para descansar, mas uma não se afasta da outra.Se equilibram nos fios, e quando voam  nos apresentam um  show tão bonito que me deixa ainda mais impressionada.
No Brasil, devido ao clima favorável, as espécies existentes não realizam grandes migrações.
Olho novamente as andorinhas, pois elas me fazem pensar…Como gostaria de ter esta mesma liberdade!!!Poder ir, sem tempo para voltar…Poder partir quando  me der vontade.
Richard Bach diz:” Se desejas tanto a liberdade e a felicidade,não vês que ambas estão dentro de ti?Pensa que as tens e as terás.Age como se fossem tuas,que serão.”
Continuo  olhando as andorinhas pousadas nos fios e  pensando…
Texto escrito por Emília

>Bom dia!!!

>

Enfeite-se com margaridas e ternuras
E escove a alma com flores
Com leves fricções de esperança
De alma escovada e coração acelerado
Saia do quintal de si mesmo
E descubra o próprio jardim…
Texto de Carlos Drummond de Andrade

>Difícil, mas possível…

>

O amor perfeito é realmente raro,
pois para ser um amante
é necessário que você tenha
continuamente
a sutileza de um sábio,
a flexibilidade de uma criança,
a sensibilidade de um artista,
a compreensão de um filósofo,
a aceitação de um santo,
a tolerância de um estudioso
e a força de um bravo.
Leo Buscaglia

>Amigos…

>

“Amigos são poetas da alma.São andarilhos duais,alegres e tristes.São  malabaristas e,se necessário ,palhaços.Brincam para que o sorriso não se faça de rogado.Testumunham o aconchego de um fim de tarde.Exalam um odor agradável de uma flor que não se encontra no atacado.Amigos  têm o poder da unicidade e não merecem a economia de nossos sentimentos.
Se o convite é para o banho de cachoeira,para que perder tempo com a bica rala?
É uma vitória ter amigos.”
Texto de Gabriel Chalita